Você esta em: Início » Carreira » Guia para contratação de projetistas

Guia para contratação de projetistas

A contratação de mão de obra está entre os maiores desafios enfrentados pelas empresas e escritórios da construção civil. No entanto, este guia para contratação de projetistas ajudará a superar esses obstáculos. Além disso, a falta de profissionais capacitados e ferramentas adequadas para encontrar os melhores profissionais do mercado agrava ainda mais a situação.

A contratação de mão de obra está entre os maiores desafios enfrentados pelas empresas e escritórios da construção civil. No entanto, este guia para contratação de projetistas ajudará a superar esses obstáculos. Além disso, a falta de profissionais capacitados e ferramentas adequadas para encontrar os melhores profissionais do mercado agrava ainda mais a situação.

Somado a isso, é crucial considerar todas as fases de um projeto, e sem um projetista qualificado, essa tarefa se torna inviável. Neste guia completo, você encontrará dicas valiosas para desenvolver um projeto de sucesso e aprenderá, de uma vez por todas, a contratar os melhores profissionais do mercado!

Contrate os melhores projetistas para o seu escritório

Historicamente, a construção civil é o setor que mais movimentou a economia brasileira nos últimos anos. É possível acompanhar a geração de empregos e, com isso, a busca no mercado por profissionais qualificados.

Entretanto, a contratação na construção civil é um desafio. É preciso entender bem qual é o perfil profissional necessário para cada projeto, afinal você poderá contar com engenheiros e arquitetos e cada um deles possui responsabilidades específicas. Assim, a sua busca será mais estratégica, garantindo um resultado positivo.

Além disso, é importante destacar que em cada projeto, será possível encontrar vários sistemas ou disciplinas e, para cada uma delas, será necessário um ou mais profissionais.

Entenda a seguir quais são os tipos de profissionais.

Tipos de projetistas que podem compor seu projeto.

Para cada tipo de projeto, você poderá contar com profissionais especialistas nas disciplinas específicas. Entre as de destaque, estão:

Engenheiro Civil

O engenheiro tem um perfil analítico e detalhista, procura estudar a fundo sobre o projeto de obras civis e suas necessidades. Para isso, precisa se relacionar com arquitetos e engenheiros, já que seu papel é elaborar e executar os projetos, atentando-se sempre para as técnicas de execução, além de preparar as especificações e detalhamentos executivos.

O engenheiro deve possibilitar que a construção, montagem, funcionamento e reparo das instalações e equipamentos sejam bem conduzidos. Além disso, ele deve definir caminhos, plataformas, cálculos de terraplenagem, drenagem, materiais e infraestruturas. Ademais, o engenheiro precisa desenvolver planos detalhados, pontos de corte, perfis longitudinais, entre outros aspectos.

Selecione o perfil para sua demanda

Arquiteto

O arquiteto deve saber se relacionar bem, pois terá contato com toda a área envolvida no projeto, além também de todas as disciplinas e etapas. Atenção com os prazos e cronogramas é parte fundamental da rotina desse profissional responsável pela execução. Ter conhecimentos aprofundados e habilidade com a leitura de desenhos é importante para que ele atue na elaboração e acompanhamento dos layouts.

Além disso, o arquiteto conduz o levantamento arquitetônico nos locais determinados, preenche as documentações, lê e interpreta os projetos, realiza correções e medições, acompanha as obras e atende os clientes.

Confira os perfis dos arquitetos na Bilds 

Projetista estrutural

O projetista estrutural é um profissional com boa base técnica, analítico e bastante detalhista, mas também precisa saber construir uma boa base de contatos. O relacionamento e o conhecimento técnico são fundamentais para o desenvolvimento de um bom perfil.

Esse profissional é responsável por elaborar, revisar, otimizar estruturas e também prestar consultorias em projetos. Em geral, atua projetando estruturas de concreto armado, alvenaria estrutural, estruturas metálicas, entre outras.

Confira os perfis dos projetistas estruturais na Bilds 

Projetista de estrutura metálica

O projetista de estrutura metálica também pode atuar como ou com o desenhista projetista, projetista cadista, projetista 3D e projetista civil. Seu perfil está alinhado com o do projetista estrutural, pois as atividades estão muito relacionadas.

O escopo do trabalho do profissional de estrutura metálica inclui desenvolver projetos, elaborar esboços e desenhos, calcular medidas, definir as matérias-primas a serem usadas e as etapas do processo de fabricação. Além disso, todas as atividades seguem as normas e especificações técnicas da área.

Confira os perfis e projetos dos projetistas de estruturas metálicas na Bilds 

Projetista de concreto armado

O projetista de concreto armado ou protendido é um perfil dentro da categoria de projetistas de estruturas. Esse profissional foca em estruturas de concreto armado, desenvolvendo-as a partir de armações montadas com barras de aço de alta resistência à compressão. Ele projeta a estrutura, define os materiais a utilizar e especifica as características técnicas de cada estrutura.

Confira os perfis dos projetistas de concreto armado na Bilds 

Projetista eletricista

Esse profissional desempenha um papel fundamental na segurança das edificações. Primeiramente, ele projeta instalações elétricas adequadas, seguras e em conformidade com as normas técnicas vigentes para evitar incêndios e falhas no sistema.

Além isso, o profissional elétrico lê, interpreta e entende diagramas, esquemáticos elétricos, layouts e memoriais descritivos de instalações. Ele também define os materiais utilizados no projeto, garantindo a qualidade e a segurança das instalações.

Ademais, este perfil deve ser comunicativo e bastante didático para participar de reuniões com clientes internos e externos, com o objetivo de definir e resolver dúvidas técnicas.

Confira os perfis dos projetistas elétricos na Bilds 

Projetista de instalações hidráulicas

O projetista de instalações hidráulicas tem papel fundamental em projetos de fornecimento de água e condução adequada de redes de esgoto. Além disso, sua atuação é capaz de evitar riscos à saúde da população, pois atua no desenvolvimento de sistemas hidrossanitários.

Os princípios que norteiam esse profissional estão relacionados com a criação de projetos duráveis e de fácil manutenção. Para isso, o profissional de instalações hidráulicas desenvolve projetos pluviais e de esgoto sanitário, fazendo a leitura e interpretação de desenhos e manipulação em sistemas específicos, como AutoCAD.

Confira os perfis dos projetistas de instalações hidráulicas na Bilds 

Projetista 3D

O projetista 3D deve ter um perfil bastante técnico, com conhecimentos específicos na área de design, além de dominar sistemas bi e tridimensional. Facilidade para se comunicar, habilidades para interpretar, elaborar e resolver problemas também são habilidades importantes para um bom profissional 3D.

Esse profissional é responsável por desenvolver desenhos e planos específicos, com medidas, materiais e instruções para guiar o trabalho de outros profissionais, responsáveis pela construção do projeto. Além disso, também é papel do profissional 3D atender os clientes para levantar o máximo de informações sobre o projeto, tirar medidas do ambiente, desenvolver o projeto e apresentar alterações sempre que forem necessárias.

Selecione o perfil para sua demanda >

Um ponto muito importante a avaliar é a metodologia que esses profissionais utilizam, principalmente o uso da metodologia BIM. Saiba mais sobre o tema em: Projetos em BIM: O diferencial para contratação

O que considerar na hora de escolher um projetista?

Contratar um este profissional não deveria ser uma tarefa difícil, afinal, existem diversos profissionais disponíveis no mercado. É possível encontrar facilmente perfis disponíveis para atuar como freelancer ou em contrato com uma empresa.

O principal obstáculo nesse processo está na escolha. Isso porque é preciso ter um bom entendimento sobre a atuação desse profissional e a sua atuação, ou seja, o que esperar e exigir deste profissional. Alguns pontos são fundamentais para formar o perfil ideal que as empresas precisam, veja quais são:

Facilidade em se comunicar

Na engenharia civil, os perfis de profissionais são muito diversos e a comunicação nem sempre é uma habilidade presente em todos. Um bom projetista deve se comunicar bem com todas as pessoas envolvidas no projeto, desde quem executa o que ele desenhou até o cliente sem nenhum conhecimento técnico sobre o assunto.

Apresentar boas ideias

A maturidade e a experiência garantem que o profissional tenha bagagem suficiente para propor novas possibilidades e alternativas para resolução de problemas. Porém, é preciso que esse profissional esteja aberto a isso. Conhecer o portfólio de trabalho é uma forma de avaliar isso.

Ser flexível

Embora a construção civil não seja uma atividade tão flexível, pois não é possível mudar o que já está construído, é preciso que os profissionais tenham esse perfil. Diante de alterações no cenário, seja econômico ou ambiental, pode se fazer necessário aplicar mudanças ao projeto.  Por isso, o profissional deve estar aberto a mudanças e a propor e aceitar alternativas.

Buscar a inovação

O profissional deve estar atualizado, acompanhando o que está acontecendo no mercado e se informando sobre as novidades e tecnologias do setor. Assim, será capaz de propor soluções mais inovadoras, sustentáveis e econômicas para o negócio.

Especialização contínua

O mercado e o consumidor mudam diariamente, novos sistemas surgem, metodologias se desenvolvem e o profissional precisa acompanhar essas mudanças. Portanto, buscar capacitação contínua e manter o perfil atualizado é fundamental, pois isso agrega valor ao projeto e aos profissionais que atuam em conjunto. Além disso, esse comportamento mostra sua preocupação em evoluir profissionalmente e oferecer o seu melhor em cada projeto.

Conhecimento de softwares

Boa parte da rotina deste profissional envolve o uso de softwares. Diariamente, empresas desenvolvem e disponibilizam novas soluções no mercado para otimizar o trabalho dos profissionais da obra e o desenvolvimento dos projetos. Portanto, é importante se manter atualizado sobre essas novas soluções

Além disso, conhecer o funcionamento prático dessas ferramentas é essencial, tanto para trabalhar com mais qualidade quanto para apresentar recursos mais inteligentes para seus colegas. Dessa forma, você garante um desempenho superior e contribui para a inovação contínua no setor.

Portfólio

Para ter uma referência sobre os projetos em que atuou, o profissional precisa ter um portfólio ou apresentação. Além de boas imagens, esse material deve incluir um descritivo sobre sua atuação, tempo de projeto, desafios enfrentados e como ele solucionou esses problemas. Além disso, esse material deve complementar outros critérios na avaliação.

Capacidade de liderança

Um profissional com perfil de líder guia o time, resolve problemas e atua de forma mais proativa. Esse tipo de perfil não se limita apenas em sua atuação, sendo capaz de olhar o trabalho como um todo e identificar o que pode impactar o seu desenvolvimento. Assim, pode antever possíveis problemas e buscar alternativas para mitigar falhas.

Além desses pontos, um bom profissional sabe se relacionar bem, entrega um projeto de orçamento completo e faz network por onde passa, por isso tem uma rede de contatos ampla, que pode ajudar a empresa de diversas formas. Mesmo que a organização já tenha uma lista de fornecedores, por exemplo, o profissional pode apresentar novas opções com um melhor custo-benefício para o negócio.

Quais são os tipos de contratos de um projetista?

A melhor opção vai depender da negociação, desde que seja interessante para os dois lados e atenda às regras da legislação. Conheça os modelos a seguir e avalie a mais vantajosa para o seu projeto.

Empreitada

É um modelo de contrato sem vínculo de subordinação e sem vínculo empregatício. Nesse caso, o dono da obra contrata o profissional para uma obra específica. Além disso, o projetista pode definir se vai acompanhar o trabalho pessoalmente ou se vai indicar outro profissional. Isso é comum quando o projetista também tem uma empresa.

Ademais, o valor é pago por projeto, e os prazos são definidos em contrato. Portanto, esse tipo de contrato oferece flexibilidade tanto para o contratante quanto para o profissional, permitindo uma gestão mais eficiente dos recursos e do tempo.

Terceirização

Na terceirização, a empresa aciona outra empresa que será responsável pela contratação do profissional ou que, provavelmente, já tem um time de projetistas. Em seguida, essa empresa direciona um dos projetistas para atuar naquele projeto específico.

Além disso, o prazo e os valores são definidos em contrato, garantindo clareza e segurança para ambas as partes. O profissional, por sua vez, não precisa cumprir horário fixo. Em vez disso, sua atuação está atrelada às suas entregas, permitindo maior flexibilidade e foco na qualidade do trabalho.

Administração ou preço de custo

Nesse modelo de contrato, o profissional é contratado por uma taxa de administração. O valor pode ser definido por percentual sobre os custos dos materiais e mão de obra ou por uma remuneração fixa mensal.

Preço máximo garantido

No contrato de PMG, o profissional é contratado com orçamento e prazo previamente definidos. Ou seja, o profissional apresenta um orçamento em que já prevê todos os custos que terá no projeto, incluindo materiais, mão de obra e remuneração. Assim, a empresa sabe exatamente qual é o custo máximo que terá.

Prestador de serviços

A prestação de serviços é o contrato direto entre contratante e projetista. O profissional precisa ter um CNPJ, elaborar um contrato com todas as definições da jornada de trabalho, bem como valores, etc. Porém, não pode construir uma relação de subordinação. Dentro da prestação de serviços, existem dois modelos:

Freelancer

É contratado para atuações mais pontuais, pode ser a entrega de um único projeto ou o profissional pode atuar de forma pontual em mais projetos. O profissional freelancer, em geral, desenvolve o projeto e entrega, mas não acompanha o desenvolvimento.

Pessoa jurídica (PJ)

Nesse modelo, o profissional pode trabalhar de forma pontual ou com contrato com prazo determinado. O valor do projeto e o período de trabalho são definidos previamente e em caso de alterações é preciso firmar um novo contrato ou ajustar o primeiro.

O freelancer tem liberdade para atender mais de um contrato ao mesmo tempo, deve emitir nota fiscal e seguir todas as determinações que a lei exige como se fosse uma empresa ou um profissional autônomo.

Fique de olho! 3 itens indispensáveis em um projeto

Em geral, os processos para a elaboração de um projeto seguem alguns padrões específicos da área. As diferenças se devem, justamente, por causa das especificidades de cada setor. No entanto, entre as etapas comuns, existem três itens que são indispensáveis e devem ser definidos desde o início.

A definição prévia vai evitar desentendimentos ao longo do desenvolvimento do trabalho, que podem impactar outras etapas e a própria entrega.

  • Escopo
    O escopo é o primeiro item indispensável. Diversas definições são feitas no momento em que o escopo está sendo desenvolvido. Limites, metas e entregáveis são alguns dos fatores que devem ser acordados durante a definição de escopo.
  • Prazos e entregas
    Todo projeto começa com uma previsão de prazo e o que precisa ser entregue. No entanto, isso não é suficiente. É necessário definir com clareza, compromisso e possibilidades reais o que será realizado em cada etapa. Em outras palavras, é fundamental especificar o que será entregue em cada momento do projeto e quando essas entregas devem acontecer.
  •  Regras para alterações ou ajustes
    O que pode ser alterado em um projeto? Permitem-se ajustes em qualquer fase ou momento? Quais tipos de alterações podem ser feitas? Devemos responder perguntas como essas no início do trabalho. Além disso, definir o que pode ou não ser alterado, quem tem permissão para realizar alterações e quem deve autorizá-las é crucial para direcionar todo o time.

    Um ajuste não autorizado, sem supervisão e realizado de forma equivocada pode comprometer o projeto como um todo. Por esse motivo, as regras para alterações ou ajustes devem ser alinhadas e definidas desde o início.

Empresas que priorizam esses três itens conseguem atuar de forma fundamentada e ter base para negociar sempre que for necessário.

8 dicas para obter sucesso no projeto

Além das etapas essenciais, todo projeto pode ser potencializado se os gestores e a equipe atuarem de forma estratégica. Para a gestão, algumas dicas podem fazer toda diferença. Veja quais são:

1. Escolha do profissional

O profissional define todo o desenho e escopo do projeto, escolhe materiais, direciona o que precisa ser feito em cada etapa, entre outras atividades. Por isso, a escolha do profissional deve ser cautelosa, considerando sua atuação tão estratégica e relevante.

Além disso, garanta que o profissional escolhido está alinhado com o negócio e é o perfil mais capacitado para essa atividade. Dessa forma, você assegura que todas as etapas do projeto serão conduzidas com excelência e precisão.

2. Levantamento do briefing completo

Mapeie e documente todas as informações sobre o projeto. O briefing completo é fundamental para orientar os profissionais contratados, além de servir como um registro de tudo que foi definido no escopo do projeto. Portanto, diante de qualquer dúvida sobre alguma etapa, processo, características e outros dados, basta consultar o briefing.

3. Estudo de viabilidade financeira

Realize o estudo de viabilidade financeira antes de qualquer etapa do projeto. Essa análise define se é possível desenvolver o projeto do ponto de vista financeiro do negócio. O estudo avalia as condições de execução do projeto e, além disso, é um processo estratégico, pois orienta sobre quais processos podem ser conduzidos inicialmente, do ponto de vista orçamentário. Além disso, fornece subsídios para a tomada de decisão, a partir de informações que mostram se será necessário reduzir custos, entre outros aspectos.

4. Desenvolvimento dos projetos complementares necessários

Identifique e mapeie a necessidade de desenvolver projetos complementares, que envolvem estruturas, fundação, elétrica, redes, hidráulica, além de ações de proteção e prevenção contra riscos, como incêndios e descargas atmosféricas. Esses projetos são necessários para completar e definir diretrizes para o projeto principal.

Além disso, esses projetos complementares influenciam diretamente na concepção de espaços. Portanto, são fundamentais para entender a precisão das informações técnicas de cada etapa do projeto. Dessa forma, garantir a integração e a coerência entre todos os aspectos técnicos se torna essencial para o sucesso do empreendimento.

5. Realização da compatibilização da obra

A compatibilização é uma forma de prever problemas e identificar soluções para eles durante cada fase do projeto. Para isso, todos os projetos envolvidos devem ser desenvolvidos de forma integrada. Assim, diante de qualquer falha, será possível identificar com rapidez e até evitar que eles aconteçam ou, não sendo possível, minimizar seus impactos.

6. Aprovação junto aos órgãos responsáveis

O profissional deve acompanhar todas as etapas que precisam ser aprovadas na prefeitura, na vigilância sanitária, no corpo de bombeiros e em outros órgãos fiscalizadores. Informe-se sobre a documentação necessária, reúna toda a papelada com antecedência e apresente-a em cada entidade. Além disso, o ideal é definir uma equipe para cuidar dessa parte.

7. Elaboração do anteprojeto e estudos técnicos

Os estudos técnicos servem como base para desenvolver o anteprojeto, que é uma prévia do projeto principal. O objetivo de elaborar um anteprojeto é encontrar as melhores soluções técnicas e definir diretrizes para apoiar o desenvolvimento do projeto básico.

Nessa fase, você avalia a viabilidade técnica e financeira, além de considerar o fator motivador e o retorno esperado. Além disso, você apresenta as plantas baixas, desenhos, memórias de cálculo de demanda e a estimativa preliminar de investimento.

8. Criação do projeto executivo

Por fim, a criação do projeto executivo tem o objetivo de especificar quais materiais serão necessários. Esse relatório deve considerar todos os tipos de materiais, desde materiais base até os móveis, caso façam parte do projeto. Além disso, você deve incluir informações sobre dimensões, tipologias, instalações, entre outros tipos de detalhamento.

4 erros para não cometer na hora de escolher o projetista

Agora que você já tem todas as informações necessárias para conduzir seu projeto, é preciso voltar a um ponto fundamental: a contratação do profissional. Ao longo de todo o conteúdo, mostramos como o papel desse profissional é importante e como avaliar o perfil adequadamente. No entanto, alguns erros podem comprometer todo o processo. Portanto, cuidado com eles!

1.    Não entrevistar o profissional

Na construção civil, é muito comum fechar contratos a partir de indicações. Ouvir a experiência de outros profissionais e receber uma indicação de alguém de confiança é muito válido. No entanto, isso não exclui a necessidade de entrevistar o profissional. Durante a entrevista, você pode conhecer melhor o candidato, tirar suas próprias dúvidas e entender se o profissional tem um perfil alinhado com as suas expectativas.

2.    Não avaliar o portfólio

O portfólio é uma apresentação de trabalho importante, pois mostra a experiência do candidato e quais foram seus principais desafios. Ao avaliar esse material, você terá a oportunidade de identificar pontos relevantes para o seu projeto e entender melhor sobre a atuação do profissional, principalmente suas falhas e como ele conseguiu lidar com elas.

3.    Não avaliar prazos e entregas

Após escolher o projetista, vocês terão uma conversa sobre o projeto e como o profissional pode atuar, atendendo prazos e entregas determinados por ele mesmo ou por você. Essa conversa deve se basear nas expectativas com relação ao projeto. Além disso, os prazos e entregas sugeridos pelo projetista devem estar de acordo com as previsões do projeto ou do cliente.

4.    Não ter um contrato

Independentemente do modelo de contratação adotado, registre em contrato todos os acordos feito com o projetista. O contrato serve como um recurso de segurança tanto para a sua empresa quanto para o profissional. Portanto, o trabalho só pode começar depois que todos assinarem o documento.

Como recrutar e selecionar os melhores projetistas

Não sabe onde encontrar bons perfis de projetistas? Na Bilds,  você tem acesso aos melhores do mercado. A plataforma é totalmente gratuita e permite que você selecione os melhores projetos.

É o lugar ideal para quem precisa fazer networking e receber orçamentos. Além disso, a plataforma conta com uma área para divulgação de vagas, assim, os profissionais e as empresas têm mais oportunidades de crescimento. Faça o seu registro e aproveite!